Ataques de phishing migram para celulares e são mais efetivos

Ataques de phishing celulares

Os dispositivos móveis se tornaram o gateway principal das pessoas para acesso à Internet, e os ataques de phishing destinados a roubar dados também seguiram esse movimento. Confira Porque os ataques de phishing migram para celulares com mais efetividade.

Embora as pessoas prestem um pouco mais de atenção a links e anexos em e-mails, canais como SMS, Skype, Facebook e principalmente WhatsApp costumam ter mais “confiança” por parte dos usuários.

Por que os ataques de phishing são mais efetivos em celulares?

 

Por terem basicamente amigos e parentes em redes sociais como os aplicativos de mensagens instantâneas, as pessoas tendem a “baixar a guarda de segurança” em mensagens recebidas nessas plataformas, o que as tem tornado o alvo preferencial para ataques do tipo phishing.

Os dispositivos móveis são o canal de tecnologia que os funcionários mais acessam informações corporativas, e com o fenômeno do BYOD (Bring Your Own Device), muitos desses dispositivos não possuem os níveis adequados de segurança.

 

Por que as empresas devem se preocupar ataques de phishing em celulares de seus colaboradores?

 

De acordo com o relatório de phishing móvel da Wandera, um usuário normal de iOS tem 14 contas diferentes em seu telefone corporativo, geralmente incluindo serviços como Amazon, Paypal, Airbnb, Facebook, Instagram e WhatsApp. No Android, o número salta para 20 aplicativos exclusivos.

Os aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais aumentaram em popularidade como um vetor de ataque em mais de 100% em 2017, sem sinal de desaceleração em 2018.

Também de acordo com o Relatório de Investigações de Violações de Dados da Verizon 2018, 90% dos ataques cibernéticos começam com phishing. As pessoas tendem a atualizar com menor frequência seu dispositivo móvel do que seu computador pessoal. Isso já abre uma janela de oportunidades para os atacantes.

Mesmo dispositivos com sistemas difíceis de exploração como o iOS, perante um ataque de phishing, as proteções pouco são eficientes, já que o atacante contorna toda a segurança do aparelho.

Saiba o que é Vishing: uma nova modalidade de Phishing

 

Os ataques de phishing em e-mail e sistemas de mensagens instantâneas em dispositivos móveis tornaram-se mais sofisticados e eficazes à medida que o número de vítimas aumenta, mas também se nota um crescimento em outros vetores de ataques como a telefonia de voz, conhecidos como ataques de “vishing”.

“Vishing”, abreviação para Voice phishing, é uma técnica de fraude eletrônica baseada em engenharia social que é aplicada através de ligações telefônicas, ao invés de vir por mensagens instantâneas ou e-mail.

Essas ligações têm como objetivo principal obter dados bancários ou outras informações pessoais importantes das vítimas e, normalmente, são aplicadas por sistemas automáticos de ligações. Esses ataques são muito difíceis de rastrear, justamente por serem aplicados através de serviços baratos de VoIP.

Uma técnica comum do vishing é fazer as pessoas responderem perguntas durante a ligação. Geralmente eles dizem ter informações de compras não autorizadas no cartão de crédito ou transações de banco incomuns na conta da vítima.

Para não levantar suspeitas, o atacante informa outro número de telefone para a vítima entrar em contato.

Ao ligar para esse número, provavelmente será solicitado por um sistema automático de voz dados do cartão de crédito, débito ou outros detalhes de conta bancária junto com senhas e outras informações de identificação.

 

A melhor maneira de evitar ataques de phishing é através de programas de treinamento e conscientização das pessoas.

 

Para isso, a itbox.online oferece o Poseidon Box, um serviço completo de identificação e prevenção a ataques, e conscientização de funcionários para sua empresa ficar mais protegida e segura.

Vaine Barreira

Diretor de Segurança da Informação

Site: http://itbox.online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *